Seções

23/01/2012

Saúde e educação das crianças é investimento no futuro, diz presidenta

"A essência do investimento na educação e na saúde infantil é assegurar igualdade de oportunidades"

Ouça o programa

versão nacional
  • preview
  • preview
  • preview
  • preview

No programa desta semana, a presidenta Dilma Rousseff destaca a importância do cuidado com a saúde e a educação das crianças brasileiras. Ela fala do programa Saúde na Escola, das novidades na vacinação infantil, a partir do segundo semestre deste ano, e ainda dos investimentos de R$ 7,6 bilhões que o governo está fazendo para abrir 6 mil creches e escolas de educação infantil, para atender crianças de zero a cinco anos.

Transcrição

Apresentador: Olá, eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! Bom dia aos nossos ouvintes!

Apresentador: Presidenta, hoje vamos falar de criança. Vamos falar do Saúde na Escola e do calendário de vacinação infantil, que terá novidades este ano. Conta para a gente, o que vai mudar?

Presidenta: Olha, Luciano, a boa notícia, que interessa aos pais e às mães, é que até a segunda semana de março, numa parceria com as prefeituras, nós vamos levar médicos, enfermeiros e dentistas das Unidades Básicas de Saúde a 50 mil escolas públicas, em mais de 2 mil municípios. Eles vão avaliar, Luciano, as condições de saúde de 11 milhões de estudantes. Porque, muitas vezes, um problema de saúde, se não for identificado, pode atrapalhar o rendimento escolar. Queremos, nessa semana, envolver também os pais para debater um problema que já afeta 1/5 da população infantil – a obesidade. Reduzindo a obesidade infantil, Luciano, nós vamos prevenir outras doenças que podem ocorrer no futuro, como a hipertensão e a diabetes.

Apresentador: Presidenta, além de reforçar o programa Saúde na Escola este ano, o governo também vai melhorar o calendário de vacinação, não é?

Presidenta: Vai sim, Luciano. Nós vamos ter duas novidades no programa de vacinação infantil este ano a partir de agosto. A vacina pentavalente e a nova vacina antipólio. A pentavalente é a soma de duas vacinas que já existiam, a chamada tetravalente e a hepatite B. Com uma só injeção, a vacina pentavalente vai proteger agora a criança contra cinco doenças: o tétano, a difteria, a coqueluche, a hepatite B e um tipo de meningite grave. A combinação das vacinas é boa para a criança, que vai precisar tomar uma injeção a menos, mas também é um avanço no processo de vacinação.

Apresentador: Em um país tão grande como o Brasil, garantir que todas as crianças recebam essas vacinas é um desafio!

Presidenta: É mesmo, Luciano. O Brasil tem hoje o maior programa público de imunização do mundo, com a aplicação gratuita de dez vacinas nas crianças, algumas em doses múltiplas.

Apresentador: E como será a nova vacina contra a pólio?

Presidenta: A nova vacina contra a pólio, que muitos conhecem como paralisia infantil, será injetável. Ela será aplicada, no Brasil, a partir de agosto, nas duas primeiras doses. Ela é mais moderna e mais segura para os bebês, como eu disse, nas duas primeiras doses. Os bebês vão continuar tomando as demais doses via oral. Nós vamos também continuar fazendo a campanha com o Zé Gotinha para manter a proteção de todas as crianças até cinco anos de idade. É bom lembrar, Luciano, que há 22 anos não registramos nenhum caso de paralisia infantil transmitido no país, mas a pólio ainda existe em 24 países. Como as pessoas viajam de lugar para outro e podem trazer o vírus, precisamos manter nossas crianças protegidas.

Apresentador: A construção de creches públicas faz parte dessa estratégia de atenção à criança, presidenta?

Presidenta: Com certeza, Luciano! Criança é prioridade no meu governo. Nós vamos investir R$ 7,6 bilhões para abrir 6 mil escolas de educação infantil até 2014. As creches, Luciano, são muito importantes. Na creche, além de ter uma boa alimentação e oportunidade para conhecer outras crianças, a criança recebe estímulos por meio de jogos, de histórias, de brinquedos, de atividades pedagógicas e do carinho e da atenção. A creche é também muito importante para as mães, para que elas possam sair para trabalhar, tranquilas, sabendo que seus filhos estão recebendo atenção e cuidados.

Apresentador: Essas ações na área da saúde e da educação mostram que a criança está mesmo no centro das preocupações do governo, não é?

Presidenta: Olha, Luciano, é sim. Nas últimas reuniões que fiz com a minha equipe de governo, determinei que os ministérios da Saúde, da Educação e do Desenvolvimento Social façam ações conjuntas, priorizando as crianças de zero a cinco anos. Na semana passada, eu fui lá em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, na inauguração de uma creche para 250 crianças. Lá, eu disse que mais do que uma estrutura moderna, de cimento e ferro, aquela era uma obra que construía o futuro. Sabe, Luciano, a essência do investimento na educação e na saúde infantil é assegurar igualdade de oportunidades no presente e, assim, construir um futuro melhor para o Brasil. Sou mãe e avó, Luciano, e conheço a preocupação de todas as avós e mães, que é garantir oportunidades para os seus filhos e netos. Como presidenta, eu quero também garantir que todas as crianças brasileiras tenham direito à educação de qualidade, alimentação adequada, acompanhamento de saúde e estímulos ao seu desenvolvimento. E, Luciano, proteção, carinho, assim elas terão oportunidade de construir o seu futuro em igualdade de condições no presente, ajudando também a fazer um país melhor.

Apresentador: Presidenta, a conversa está boa, mas nosso tempo chegou ao fim. Obrigado por sua participação aqui no Café.

Presidenta: Muito obrigada e até a próxima semana!

Apresentador: Você que nos ouve pode acessar este programa na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br.